A vista do topo | KPMG | PT
close
Share with your friends

A vista do topo

A vista do topo

Os CEOs globais vêem um futuro poderoso para os seus CFOs. Bem-vindo à era do Renascimento do CFO.

1000

Conteúdo relacionado

view from the top v2

Os CEOs definiram uma fasquia muito alta para os seus CFOs. Desafiam os seus CFOs a pensar de forma diferente, exalam capacidades de liderança mais fortes e têm sucesso como parceiros estratégicos. O relatório A vista do topo, que analisou mais de 500 executivos de seis continentes, revela que entrámos na era do Renascimento do CFO. Hoje, o CFO é cada vez mais valorizado como líder e influenciador e espera-se que actue à escala mundial, alavancando dados financeiros e analíticos para alcançar um crescimento rentável, capitalizando um ambiente regulatório dinâmico e nutrindo e adquirindo talentos de topo. Ele ou ela gerem um vasto ecossistema de complexidade crescente com o objectivo de obter vantagem competitiva. Os resultados deste inquérito reafirmam o papel crítico que o CFO desempenha na empresa e na gestão financeira.

Estão os CFOs preparados para o desafio?

Principais Destaques do relatório:

  • Dois terços (63%) dos CEOs inquiridos acreditam que o papel dos CFOs aumentará em importância nos próximos três anos, em comparação com outras funções C-level. O papel do CFO parece ser o mais importante na América do Norte (91%) e na América do Sul (93%).
  • Quase um em cada três CEOs sente que o seu CFO não está à altura do desafio. 30% dos CEOs mundiais dizem que os seus CFOs não os compreendem ou os ajudam o suficiente com os desafios que enfrentam na gestão das suas empresas.
  • Bem-vindo à era do Renascimento do CFO. A experiência global é o atributo mais importante que um CFO pode ter, afirmam 48% de todos os CEOs inquiridos. Os CEOs europeus (60%) parecem valorizar a experiência global ainda mais do que os seus homólogos dos EUA (42%).
  • Os CFOs precisam de abordar a carga regulatória como uma oportunidade. Os CEOs elegeram o ambiente regulador como o factor externo que mais influenciará o papel futuro do CFO, e tal não tem de ser necessariamente negativo: 61% dos CEOs vêem também a regulamentação como uma oportunidade para obter vantagem competitiva.
  • O CFO do futuro aproveita a tecnologia mais recente. O impulso da TI, como os sistemas ERP habilitados para cloud, deve ser o foco principal dos CFOs no futuro, dizem os CEOs. No entanto, menos de metade dos CEOs dessas organizações consideram que os seus departamentos financeiros estão a fazer um bom trabalho na exploração e implementação da recente e melhor tecnologia.
  • Os dados e análises irão impulsionar cada vez mais a estratégia e os lucros. 85% dos CEOs dizem que aplicar dados financeiros para alcançar um crescimento lucrativo é o maior valor estratégico que um CFO pode trazer para uma organização.
  • Os CEOs valorizam bastante as competências das pessoas, mas muitos consideram que os CFOs falham nessa área. Quase todos os CEOs (97%) afirmam que atrair e manter talentos financeiros de alta qualidade é o factor que mais contribui ou que é igualmente importante para melhorar a função financeira, contudo apenas 33% dão aos seus CFOs uma nota de aprovação na gestão de talento.

Para continuar a ler, visite ‘The Sooner Finance ERP Moves to the Cloud, the Better’.

A vista do topo – webcast

17 de Março de 2016 (11:30 – 12:30 EDT)

A gravação do webcast encontra-se agora disponível.

Os CEOs definiram uma fasquia muito alta para os seus CFOs. Desafiam os seus CFOs a pensar de forma diferente, exalam capacidades de liderança mais fortes e têm sucesso como parceiros estratégicos. A KPMG Internacional, em colaboração com a Forbes, inquiriu mais de 500 executivos de seis continentes e os resultados revelam que entramos na era do Renascimento do CFO. O painel de discussão centrou-se sobre as conclusões do inquérito mundial, examinado o CFO através da óptica do CEO, tendo uma visão aprofundada dos desafios únicos e atributos transformadores do papel do CFO, as implicações para financiar e de outras funções e do que precisa ser alterado caso os CFOs fechem o fosso entre as expectativas e a realidade no terreno.

© 2018 KPMG International Cooperative (“KPMG International”), a Swiss entity. Member firms of the KPMG network of independent firms are affiliated with KPMG International. KPMG International provides no client services. No member firm has any authority to obligate or bind KPMG International or any other member firm vis-à-vis third parties, nor does KPMG International have any such authority to obligate or bind any member firm. All rights reserved.

Member firms of the KPMG network of independent firms are affiliated with KPMG International. KPMG International provides no client services. No member firm has any authority to obligate or bind KPMG International or any other member firm vis-à-vis third parties, nor does KPMG International have any such authority to obligate or bind any member firm.

Ligue-se connosco

 

Solicitar uma proposta

 

Submeter