O futuro da inovação: Colaboração | KPMG | PT
close
Share with your friends

O futuro da inovação: Colaboração

O futuro da inovação: Colaboração

Empresas de dispositivos médicos prevêem parcerias, ao invés de esforços internos, irão conduzir o futuro da inovação e acelerar a velocidade para o mercado. A colaboração contínua e a inovação através de parcerias numa indústria altamente competitiva e especializada exigem novos modelos de negócio para projectos conjuntos, novas formas de fazer investimentos estratégicos e novas abordagens de R&D que abrangem um amplo espectro de parceiros e uma mentalidade mais expansiva.

1000

Conteúdo relacionado

People sitting on conference tables

À medida que as empresas de dispositivos médicos estabeleceram um objectivo no crescimento através de inovação revolucionária, a grande maioria acredita que as inovações futuras virão sobretudo de parcerias, ao invés de esforços internos (veja abaixo). De facto, os fabricantes de dispositivos médicos vêem a entrada de novas parcerias impulsionadoras de inovação como o principal motor de crescimento (o aumento dos gastos com R&D constitui o segundo motor, conforme discutido anteriormente), e a maioria já está a adoptar modelos de negócios mais colaborativos com fornecedores e clientes.

Please rate your agreement with the following statements. Either "agree" or "disagree". Please select one response for each item.

Por que estão em ascensão as estratégias de desenvolvimento colaborativo?

As empresas de dispositivos médicos dizem que as três principais razões para colaborarem na inovação são:

1. Velocidade do mercado

2. Redução do risco

3. Redução de custos

Em conjunto, essas três razões sugerem que as empresas de dispositivos médicos estabelecidas podem estar à procura de parcerias com empresas pequenas e mais ágeis que tenham processos de R&D mais eficientes e que possam, assim, trazer novos produtos para o mercado mais rapidamente.

Os resultados da pesquisa mostram que o horizonte temporal para a inovação de produtos para os fabricantes de dispositivos médicos tende a ser mais longo do que outras empresas de produção com cerca de dois terços deles atingindo os 3-5 anos, em comparação com a metade dos outros fabricantes inquiridos. Menos de 20% das empresas de dispositivos médicos atingem um horizonte mais curto, de 1-3 anos.

Além disso, as empresas de dispositivos médicos elegem a eficiência em R&D/desenvolvimento do produto como um dos seus maiores desafios, e um quarto destes lutam igualmente para manter os seus modelos de negócios competitivos. A inovação através da colaboração pode ajudar a enfrentar estes desafios.

Adicionalmente, diminuir os custos ao mesmo tempo que aumentam a inovação através da colaboração constitui uma vitória para as empresas quando um produto justifica um preço mais alto no mercado com base nos resultados dos pacientes.

As empresas que pensam menos no custo do produto e mais no custo da solução estarão melhor posicionadas nas discussões com os sistemas de saúde. Muitos produtos de dispositivos médicos vêm com uma gama de serviços; por se concentrarem no valor da experiência clínica que é providenciado juntamente com um produto, as empresas que se focam nas pessoas e nas colaborações tecnológicas como parte da sua transformação são mais propensas a terem sucesso no mercado emergente.

© 2018 KPMG International Cooperative (“KPMG International”), a Swiss entity. Member firms of the KPMG network of independent firms are affiliated with KPMG International. KPMG International provides no client services. No member firm has any authority to obligate or bind KPMG International or any other member firm vis-à-vis third parties, nor does KPMG International have any such authority to obligate or bind any member firm. All rights reserved.

Ligue-se connosco

 

Solicitar uma proposta

 

Submeter