Implementação da IFRS 17 e da IFRS 9 | KPMG | BR
close
Share with your friends

Como está a sua jornada para a implementação da IFRS 17 e da IFRS 9?

Implementação da IFRS 17 e da IFRS 9

KPMG lança relatório que auxilia seguradoras a identificarem seu progresso em comparação com as demais empresas do segmento.

Conteúdo Relacionado

Ilustração de dois esquiadores - IFRS

Com a publicação da IFRS 17, as seguradoras estão embarcando em uma jornada para implementar e operacionalizar a nova norma juntamente com a IFRS 9. E uma das perguntas mais frequentes de muitas das seguradoras com as quais trabalhamos é: como está o meu progresso em comparação com o das outras seguradoras?

Para responder essa pergunta a KPMG produziu o relatório “In it to win it: Feedback from insurers on the journey IFRS 17 and 9 implementation one year in”. Trata-se de um benchmark das abordagens da implementação da IFRS 17 e da IFRS 9 realizado com base em uma pesquisa feita com 160 executivos C-Level de
seguradoras de mais de 30 países.

A publicação constata que as grandes seguradoras iniciaram os preparativos para a IFRS 17 e a IFRS 9 mas as pequenas ainda estão atrasadas. Sessenta e sete por cento das grandes seguradoras (com prêmios acima de US$10 bilhões) pesquisadas estão na fase de concepção ou implementação do projeto da IFRS 17, e quase o mesmo número de seguradoras, 64 por cento, estão em posição semelhante com relação à IFRS 9. Em comparação, entre as pequenas seguradoras (com prêmios abaixo de US$1 bilhão), somente 10 e 25 por cento iniciaram a concepção de projeto ou a implementação da IFRS 17 e da IFRS 9, respectivamente.

No entanto, mesmo diante do progresso de muitas seguradoras, ainda há obstáculos para tornar a IFRS 17 e a IFRS 9 operacionais. Noventa por cento das seguradoras afirmam que esperam dificuldades para garantir um número suficiente de pessoas para fazer o trabalho e metade delas estão preocupadas com o orçamento.

Principais conclusões e pontos de atenção:

  • A pressão do tempo está aumentando — ainda há muito o que fazer       
  • As organizações que estão mais adiantadas com os seus projetos (em geral, as seguradoras maiores) são as que mais sentem a pressão do tempo — quanto mais fazem, mais percebem como a tarefa é difícil e quanto trabalho envolve.    
  • Enquanto trabalham na implementação, as seguradoras líderes buscam ao mesmo tempo otimizar sistemas e processos para colher benefícios empresariais de longo prazo — embora reconheçam que esse trabalho possa ir além de 2021 
  • As pequenas seguradoras fizeram um mínimo do trabalho — muitas precisam se engajar urgentemente nessa tarefa.

conecte-se conosco

 

Pedido de proposta

 

Enviar