CVC - Ponte aérea rumo ao sucesso

CVC - Ponte aérea rumo ao sucesso

A CVC passou de uma pequena empresa de turismo rodoviário para a maior agência de viagens das Américas.

Conteúdo Relacionado

CVC - Ponte aérea rumo ao sucesso

A CVC passou de uma pequena empresa de turismo rodoviário para a maior
agência de viagens das Américas.

São muitas as qualidades que formam um grande empreendedor. Além de precisar ter uma visão de futuro embasada nas necessidades do mercado, também é necessário ter muita coragem para arriscar e seguir com persistência rumo ao objetivo. “Não existe negócio ruim. Existe negócio mal trabalhado. Errar você erra, claro, mas vai aprender com os seus erros”, afirma Guilherme Paulus, fundador de uma das maiores empresas de viagens das Américas. 

Guilherme já era formado em Administração de Empresas quando foi trabalhar na empresa de tecnologia IBM, onde conseguiu se especializar na área de Ciências da Computação, um ramo, na época, com poucas pessoas capacitadas e com um futuro muito promissor. O caminho natural seria seguir a carreira de programador, mas ele preferiu largar o emprego, juntar suas economias e viajar para o exterior.  

O “mochilão” para a Europa abriu novas portas. Recém-chegado ao Brasil,
Guilherme conseguiu uma vaga na área de vendas de uma conceituada agência de turismo da época. Foi aí, aos 20 anos, que ele descobriu a vocação que o tornaria, futuramente, um homem de negócios: vender pacotes de viagens. 

Depois de três anos de muito trabalho e aprendizado sobre o ramo, Guilherme fundou a CVC – pequena empresa de turismo rodoviário. Naquele período, durante a década de 70, os principais clientes do negócio eram grêmios de trabalhadores das grandes empresas instaladas na região do ABC paulista. Para se destacar da concorrência, além da determinação, foi preciso inovar.  

Nos anos seguintes, a CVC se tornou a pioneira no fretamento de aeronaves para voos nacionais e internacionais e conquistou o mercado ao oferecer aos clientes a possibilidade de parcelar o preço de pacotes em parcelas que cabem no bolso. 

Em pouco mais de 40 anos, o empresário transformou o negócio na maior
operadora de turismo das Américas, com mais de 6.500 agentes de viagem
credenciados, 954 lojas franqueadas e mais de 3 milhões de passageiros
embarcados por ano. 

Guilherme acertou na sua intuição de negócio, mas até atingir o sucesso, ele
também errou muito. Os serviços da KPMG podem diminuir riscos e eliminar
barreiras que frustram novos empreendimentos. Por meio de um grupo de executivos especializados em Mercado Empreendedor, podemos apresentar meios efetivos para você alcançar resultados sólidos. 

conecte-se conosco

 

Pedido de proposta

 

Enviar

Nova plataforma digital da KPMG

A KPMG International criou uma avançada plataforma digital que aumenta sua experiência, otimizada para descobrir novos e relacionados conteúdos.